Fujifilm X-T2 – Fujifilm Magazine Issue 15 (link)

Screen Shot 2016-07-29 at 07.43.11 copy

Anúncios

Sony procura o melhor fotógrafo português

Os Sony World Photography Awards regressaram e procuram o melhor fotógrafo nacional. As candidaturas devem ser submetidas até 5 de janeiro do próximo ano.

Os Sony World Photography Awards celebram 10 anos e estão, novamente, a procurar os melhores trabalhos fotográficos. Para além das categorias Profissional, Aberto, Juventude e Student Focus, o concurso procura o melhor fotógrafo de cada país, incluindo Portugal.
concurso procura as melhores imagens de 10 categorias: arquitetura, cultura, fantasia, movimento, natureza, vida selvagem, retrato, viagens, fotografia de rua ou «natureza morta«. Todas as fotografias submetidas a concurso devem ser tiradas em 2016.
Cada pessoa pode concorrer com três imagens gratuitas, com tamanho entre 1MB e 5MB e em formato JPEG ou TIFF. É ainda requisito obrigatório ter nacionalidade portuguesa. O concurso tem candidaturas abertas até 5 de janeiro de 2017.
De 9 a 31 de janeiro, o júri vai avaliar os trabalhos e os vencedores vão ser conhecidos numa cerimónia, em Londres, a 17 de abril do próximo ano.
O vencedor do concurso ganha 5 mil dólares, equipamento da Sony, voo e estadia gratuita para a cerimónia de entrega de prémios, em Londres. Os vencedores de cada categoria também recebem equipamento da Sony.
Para além destes prémios, os vencedores vão ver os seus trabalhos divulgados na página da organização e em exposição na Somerset House, em Londres, durante a primavera de 2017.

Enchanted Bamboo Lights

The season of a firefly comes around in Japan at the beginning of a rainy season. This firefly is a species called Luciola parvula, and repeats blink. [Hime-HOTARU] Call a firefly in Japan. This species flies in the beautiful forest. In particular, the firefly in bamboo forest is valuable. The population of these firefly decreases every year in Japan. These may be influence by environmental destruction. This picture was taken under a little moonlight.

https://www.worldphoto.org/sony-world-photography-awards

 

Mário Macilau, até 31 de Julho

O fotógrafo moçambicano Mário Macilau, uma figura de destaque de uma nova e impressionante geração de fotógrafos Africanos, apresenta trabalho da série ‘Out of Town’ – um retrato com grande poder poético das populações rurais do Quénia e de Moçambique.

1396325041_3

A não perder, até 31 de Julho na Galeria Belo-Galsterer, na Rua Castilho, 71 R/C Esq. em Lisboa.

 

 

Long time, no see – Porto sentido, há vinte anos

Dom-Luis-Bridge-Porto

A fotografia que todos fizemos quando passámos pelo Porto. Uma das cidades que mais me deu, onde mais gostei de viver. Esta imagem, com quase 20 anos, é a de um Porto que talvez já não exista, mas que certamente marcou várias gerações.

Fujifilm GA645 Professional, Kodak TMax 100 Professional – parece que há vinte anos tudo se intitulava “Professional”.

Para quem quiser saber um pouco mais acerca desta médio formato analógica, muito adaptada à street photography, já na altura, link abaixo.

http://www.dantestella.com/technical/ga645.html

 

Festival de Jazz de Viseu

Decorreu nos últimos dias – entre 19 e 24 de Julho – a 4ª edição do Festival de Jazz de Viseu, evento de relevo no panorama cultural da cidade e que fotografei no âmbito do ensaio “No Surrender”, sobre Viseu e a região do Dão.

Das 1200 fotografias que realizei 26 são publicáveis. Dessas 26 publico aqui as 18 que melhor ilustram a minha interpretação do que fui vendo ao longo da semana – quase ao jeito de uma “jam session”.

Para além das fotografias fica o som, as bandas que ouvi durante estes dias, quer no Grão Vasco, quer no Lugar do Capitão, quer no Parque Aquilino Ribeiro – de exceção a grande maioria, fiquei deveras impressionado com The Rite of Trio, brilhante.

Todas as fotos com Fujifilm X-Pro2.