25 anos a fotografar – Parte III

Foi no Reino Unido que tomei a decisão de voltar a dedicar-me à fotografia, depois de um interregno de alguns anos em que profissionalmente me dediquei a coisa diversa.Redescobri a fotografia, redescobrindo-me nas longas caminhadas pela capital londrina, numa solidão planeada para roubar aos sentidos tudo aquilo que eles nos conseguem dar.

Foram centenas de milhas palmilhadas, profícua descoberta de uma cidade fascinante, em que extremos se tocam, um bastião do neoliberalismo, das liberdades individuais, do respeito pela diferença. Londres será talvez o centro do mundo, a par com Nova Iorque. Londres, que parece nunca acabar, contido pela M25, apertado nesse anel a que os ingleses chamam o maior parque de estacionamento do planeta, faz-nos sentir pequenos, talvez não tanto pela dimensão, mas sim pela magnitude daquilo que nos oferece day in, day out.

Este ensaio sobre o Winter Wonderland em Hyde Pake foi produzido em gélidos dias de um Dezembro londrino, escuro, debaixo de um céu cinza pardo.O Winter Wonderland é uma feira popular de Natal, com mais de 100 diversões, visitada por mais de 14 milhões de pessoas nos primeiros dez anos de existência.

Se forem a Londres entre Dezembro e Janeiro, aproveitem. Mas levem luvas, cachecol e gorro. E divirtam-se.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s