Viriato, um herói universal – honrar a nossa história

MorteaosRomanos_2

Produzir um ensaio histórico é um exercício complexo. A ideia original, toda a produção, o necessário rigor histórico, longos dias no terreno para produzir as imagens… Edição e pós-produção – outro processo longo…

Latrocinium_Prep_2

A Lenda de Viriato, ideia original da Chappa, produzida pela Chappa e pela Espada Lusitana, financiada pelo Município de Viseu e patrocinada pela Olympus é um projecto único, cujo valor intrínseco ultrapassa, muito, a imagética e o conceito estético inerente à produção.

Latrocinium_Prep.jpg

Viriato, por mérito próprio, deveria ser um herói reconhecido em todo o planeta. Os seus feitos foram únicos, de uma magnitude extraordinária. Este ensaio pretende, com toda a pretensão, contribuir para esse reconhecimento. Mas Viriato, infelizmente, não é caso único.

Portrait_6

Os heróis lusos e portugueses, cujos feitos e conquistas representam passos gigantes na história da Humanidade, são, por nós portugueses, estupidamente ignorados. Idolatramos uns fantoches estrangeiros, muitos apenas heróis no papel – nunca daí saíram – idolatramos outros ainda mais porque a cultura anglo-saxónica é sábia na promoção de tretas e de gente pífia (compare-se Robin Hood a Viriato, qualquer astronauta do programa espacial americano aos navegadores portugueses).

Portrait_3

Felizmente parece a mentalidade estar a mudar, pelo menos em Viseu. Um Município com uma visão extraordinária da cultura e saber locais, ciente que Viriato é um dos ícones da cidade, com clara consciência da importância destes heróis míticos na construção de uma identidade forte, carismática, que invariavelmente atrai turistas, capital, desenvolvimento, saber, ajudando a alavancar a economia de toda uma região, de um país.

MorteaosRomanos

Portugal está na moda. O clima, a gastronomia, a paisagem, a candura de um povo que sabe receber bem, a segurança (Portugal é, neste momento, o quarto país mais seguro do mundo), os bairros típicos, os monumentos, o preço convidativo a que nos vendemos a povos mais ricos, são brutalmente apelativos para todo o planeta.

Latrocinium

Contudo, um fluxo de turistas estável, prolongado no tempo, depende igualmente de outros factores e, de entre estes, uma forte identidade cultural é crítica para atrair recursos neste sector. A floresta de Sherwood no Reino Unido, tornada célebre pela lenda de Robin Hood, atrai cerca de 350000 visitantes/ano; tem um centro de visitas renovado em 2017 – originalmente construído em 1970 – renovação essa orçamentada em 5 milhões de libras… Claro, tudo se pode aí fazer, desde caminhar pela icónica floresta, comprar bugiganga com Hood como tema central, fazer uma refeição, visitar o “Major Oak”, participar no Festival Robin Hood… Enfim, uma lição de marketing… (link no final do texto)

Traição_1

Imaginem o que podemos fazer em Portugal, apenas com a lenda de Viriato… Honrar a nossa história, venerar os nossos heróis e dar a conhecer os nossos feitos ao mundo é o caminho para tornar Portugal numa referência cultural, histórica e, até, social. Os resultados para a auto-estima da nação e para o incremento da economia por via do aumento das receitas directas e indirectas provenientes do turismo serão muito expressivos.

Liderdeumpovo

Município de Viseu, Viseu Cultura, Olympus, Espada Lusitana, John Gallo, Chappa

Todas as imagens © Município de Viseu

Site UK Floresta de Sherwood: https://www.visitsherwood.co.uk

 

Em São Pedro do Sul – Balneário Romano está (quase) concluído

DJI_0039

Quando há um ano iniciámos este assignment nada ali fazia grande sentido. Mato, detritos, ruínas. Um ano depois tudo mudou e a obra quase concluída deixa antever a nobreza do projecto de recuperação. Parabéns Município de São Pedro do Sul.

Live gigs!

_8270527

O projecto que estamos a produzir para o Município de São Pedro do Sul e cuja conclusão se prevê para o Outono de 2018, inspira-se nas muito diversas mais valias do concelho – a maior estância termal da Península Ibérica e uma das maiores da Europa, a hotelaria de excelência que serve a cidade, a serra e a paisagem inimitável, a recuperação do balneário romano – que está em curso – e onde D. Afonso Henriques foi a banhos para tratar da sua perna partida.

_8270633

Ficam aqui algumas imagens produzidas durante o Festival da Água 2017, um dos festivais que enche a cidade durante os meses de Verão; estrelas da música nacional, RFM Dance Floor (completamente à pinha nas Piscinas do Gerós), gente muito bem disposta a animar uma cidade cheia de encantos.

Todas as imagens © Município de São Pedro do Sul

Todas as imagens Olympus OM-D E-M1 Mark II, Olympus M.Zuiko Digital, 75mm f1.8, 40-150mm f2.8 PRO + MC14 Teleconverter, Olympus 7-14mm f2.8 PRO.

ACR, Photoshop to taste, no digital manipulation.

Um retrato do Mestre

_DSC2745-copiar

Um retrato do Mestre – um dos melhores fotógrafos portugueses de sempre, sem margem para qualquer dúvida.

Feira de São Mateus, 2017, Viseu – na “barraquinha” do Vintage, hamburgers tradicionais que lhe dei a descobrir e que o António adorou.

Nikon D810, Nikkor AF-S 85mm f1.4G, Nikon SB900

1/125 @ f1.4, ISO 250

Amar-te é felicidade, produzido pela Chappa – Lauren Pinto

Com imenso orgulho que realizei e fui director de fotografia do video da Lauren Pinto “Amar-te é felicidade”. Magnífico, o cenário.

10 horas de recolha de imagem, 9 de edição, mais uma meia dúzia para o argumento e script. Estamos orgulhosos do que produzimos. Lauren, todos sentimos que este é o início de algo grande.

 

A Maria (Rueff) e o António (Homem Cardoso), na Aldeia da Pena, São Pedro do Sul

_DSF1576

Pedia a Maria ao António que lhe tirasse uma fotografia, apesar de achar o pedido despropositado; seria como se lhe pedissem a ela, Maria, para fazer “umas piadas”, do nada. A cena aconteceu durante o ensaio para a rodagem de um pequeno filme promocional sobre a Aldeia da Pena (que a Chappa está a produzir), uma das 49 finalistas do concurso 7 Maravilhas.

_DSF1590

Foi uma tarde hilariante – entre a sagacidade do António e a boa disposição crónica da Maria fui-me perdendo de máquina na mão, aproveitando para testar a Fujifilm GFX num ambiente que lhe é, pelos menos teoricamente, menos favorável.

_DSF1591

Todas as imagens com câmara e punho vertical, objectiva Fujinon GF32-64mm F4 R LM WR.

Acros film simulation, Adobe ACR e Photoshop a gosto, em cinco minutos…